Hello!

Portugal tem sido um país de eleição, para muitas coisas, nestes ultimos anos. Arrisco-me a dizer que “Portugal está na moda”! Pois é, e no mundo dos casamentos não é diferente.
Tem sido muitos os casais estrangeiros a elegerem o nosso país, para comemorarem a união de duas famílias e transformarem-nas apenas em uma.

Portugal despensa apresentações, mas não é o único país elegido pelo noivos claro; Quando os noivos decidem casar fora do seu país, cidade ou estado, estamos a falar de um Destination Wedding.

Mas será que é mais caro? Como fazer com os convidados? Quem suporta os custos de tudo? São muitas as perguntas não é mesmo?
Fechar os olhos e imaginarem-se a casar em frente a Torre Effiel, ou naquela cidade em que se conheceram, parece um sonho… Mas a verdade é que pode tornar-se realidade!

A dois

Uma opção que já falei aqui no blog é o casamento a dois, onde estão apenas os noivos, o celebrante e o fotógrafo, que não contam como convidados, claro.
Uma opção óptima, bem arrojada,  a um menor custo, mas muito simbólica.

Os convidados

Quando optam por este tipo de casamento, o número de convidados por norma é mais reduzido até porque a estrutura de organização é muito diferente, como também os custos associados que, podem não estar ao alcance de todos.
Não existe obrigatoriedade por parte de alguém suportar os custos, podem ser tanto os convidados, como os noivos.
Os convidados recebem os convites com muita antecedência, por norma 6 a 8 meses antes, para se poderem organizar, pois não será apenas um dia, mas alguns dias de casamento. Uma óptima razão para descansar.

A escolha do local

Deve haver um cuidado na escolha. Quando pensamos em algo paradisíaco, quase desértico, enfim, temos de parar e pensar que é preciso montar uma infraestrutura para suportar uma cerimónia e acolher os convidados.  Por isso, sugiro que escolham locais que já tenham experiência neste tipo de casamentos.

Os fornecedores

A escolha dos profissionais é importante, porque muitas vezes queres levar os que conheces contigo, mas será que é possível? Qual seria o custo?
Deves repensar e verificar os fornecedores em conjunto com a equipa de wedding planners, de forma a conseguires profissionalismo, qualidade e confiança. Mas, ainda assim, é importante conhecer cada um deles e fazeres-te presente.

É funcional?

Claro, o importante é escolher uma boa equipa, já experiente, de profissionais da área, organizar tudo sozinha será uma enorme dor de cabeça.
A ideia será uma lista pequena de convidados, organizar um fim de semana, se possível junto a um feriado, seria óptimo.
Cada convidado antes de chegar ao país elegido já saberá onde irá ficar hospedado. Na sua recepção saberá o cronograma dos dias que se seguem, pois não será apenas o dia do casamento.
No cronograma existem vários locais tradicionais do local escolhido e horário em que os noivos estarão presentes, para que possam comemorar e desfrutar de momento juntos.

Alinhavam em um Destination Wedding?