Ter independência financeira significa teres a liberdade de fazer escolhas na tua vida, sem que para isso tenhas que depender do teu salário.

Isso pode significar poderes tirar férias sempre que quiseres, sair do trabalho e voltar para a escola para mudar de carreira, iniciar o teu próprio negócio ou investir na criação de outra empresa. Talvez até algo mais gratificante pessoalmente como ajudares membros da tua família.

A ideia de poupar dinheiro pode parecer impossível, quando a pessoa não ganha muito e mal consegue pagar as contas. Quantas vezes já olhaste para a tua conta bancária e só tinhas lá 15€ no final do mês, então porquê sequer te preocupares em tentar poupar? Não é? Mas digo-te que todos temos que começar por algum lado.

Poupar dinheiro é muito importante. Dá-te paz de espírito, expande as tuas opções para decisões e tem um efeito importante na tua qualidade de vida. Eventualmente dar-te-a a possibilidade de te reformares.

A maior parte das pessoas ditas ricas chegaram lá através de uma combinação do trabalho árduo e de decisões inteligentes de poupança e investimento. Também podemos chegar lá!

Não gastes tudo o que ganhas

Esse é o erro que a maioria comete. Assim que chega o tão esperado salário, é pagar contas e o resto é para gastar! Gastar em roupa, calçado, saídas a noite, aquele restaurante mais chique, enfim, o que aparecer!

Mas e se este mês começares por fazer diferente? A partir desse “resto” que sobrou após cumprires as tuas responsabilidades(contas), podes começar a criar a tua poupança. Seja ela de 5€ ou 500€! O importante é dares esse primeiro passo, começar!

Não precisas ser rico para investir

Por experiência própria posso te dizer que a formula secreta para a tal desejada liberdade financeira é a seguinte: Poupança + Investimento = Independência Financeira.

Colocares um valor de parte todos os meses da-te a possibilidade de investires em algo no futuro. Mas antes de tomares uma decisão de investimento, é importante analisares bem todas as propostas disponíveis no mercado, bem como a tua situação financeira atual – seja com muito ou pouco capital. Investe no ativo em que sentires mais confortável e seguro, seja ele qual for!

Investir em quê? Com pouco dinheiro podes começar a investir em depósitos a prazo, obrigações, ações, forex, enfim a lista é extensa. No meu caso optei por investir em criptomoedas.
Porque? Simplesmente por ser o ativo que neste momento melhor retorno me dá a curto prazo.  As criptomoedas dão-te a possibilidade de obteres lucros mensalmente. Falarei mais sobre as elas no próximo post, dependendo do vosso feedback 🙂

Seres independente na tua vida financeira não significa seres rico! Teres economias com as quais podes contar é o que precisares para te tornares “rico”. Concordas comigo?

Colaborou: @laurentino.dev