Olá

Sempre ouvimos que “-parar é morrer”, mas será?
Os dias estão cada vez mais corridos, isto porque a tecnologia avança e obriga-nos a isso. Contactos constantes, respostas rápidas, escolhas sem pensar, atitudes infrutíferas, mas nisto tudo, será que parar é mesmo morrer?

Na verdade todas temos esse poder “- O de poder PARAR”, de forma perceber se as nossas escolhas e atitudes, estão a dar ou não resultado, se os nossos objectivos estão a ser cumpridos, se há a necessidade de reverter a situação, largar tudo e começar de novo.

Pessoalmente trabalhar por conta própria revelou-se um grande desafio, nem sempre é fácil confesso, a disciplina é algo muito necessário e por vezes difícil de manter, mas agora consigo perceber as suas vantagens e não passam apenas pela área financeira.

Colocar o medo no seu devido lugar e largar algo que me deixava frustrada, foi um grande passo. Mas foi preciso Parar e dar um basta, arriscar em algo novo e desafiante.
Poder trabalhar por conta própria dá-me espaço, para pensar e investir no que realmente gosto, dá-me tempo para investir em mim, na minha família, no meu lar, as minhas amizades. Hoje tudo tem mais qualidade, pois há mais dedicação e empenho.

A correria pode ser muita, mas perceber que podes investir mais em ti é super importante, seja em um curso, actividade física, numas férias, numa pausa sabática, enfim algo que realmente te possa trazer uma realização pessoal e deixares de sentir que és levada pela corrente das responsabilidades e contas para pagar.

Com certeza se pensas em parar, vem sempre o medo , muitas duvidas, mas não as guardes para ti, partilha com quem já tenha passado por essa experiência, de forma a evitar os mesmo erros. Percebi que a partilha e o contacto constante com pessoas diferentes, leva-nos também a abrir os nossos horizontes, por isso mesmo, contem com a minha ajuda e partilha ?

“Á conversa com elas..”

No “Á conversa com elas..” partilho a experiência da Paloma, que viu na actividade física um forma de PARAR, e cuidar dela, e deixar de lado as desculpas do “-não renho tempo.”

“Eu sempre fui alérgica a desporto , nem para apanhar o autocarro eu corria.
Na escola ainda por graça entrei na equipa de basquet da escola mas depois disso nunca mais .

O meu dia a dia sempre foi muito preenchido, sempre gostei de entrar no trabalho e não ter hora para sair. Principalmente quando gosto daquilo que faço.

Digamos que nunca parei para pensar que precisava sair da vida sedentária, não via isso como uma necessidade para mim era uma opção, entre descansar , estar em casa e ir fazer desporto nem pensava duas vezes em ficar em casa, tinha sempre a desculpa ” Não tenho tempo “.
Um dos meus objectivos do início do ano, foi cuidar da minha saúde começando pelo sair da vida sedentária custe o que custar !

Foi quando incentivada pelo tio meu inscrevi no Krav Mag .Irónico, para quem não corria nem atrás do autocarro ?
Porquê o Krav Mag?
Sempre tive problemas de concentração, o Krav Mag ajuda no estar atento a tudo, aos movimentos e em momentos ou situações de risco saber como reagir , não é considerado luta mas sim defesa pessoal !

Eu necessitava de algo quer me fizesse ter disciplina, não pela estética, mas pela saúde que me fizesse lembrar que preciso me alimentar a tempo e horas , beber a quantidade de água necessária , descansar o tempo suficiente .

Mesmo com a correria do dia a dia ( se com um trabalho já e corrido, com dois é quase uma loucura) aprendi a ter tempo para cuidar e investir na minha saúde, o início e sempre uma tortura mas depois é gratificante, pois é um tempo que tenho só para mim, para cuidar de mim e tempo cuidando de nós não é perca é investimento ?” Paloma Lopes

Partilho ainda convosco alguém que sigo, como uma referencia nesta área do empreendedorismo e educação financeira, Patrica Lage .

Partilhar